Skip to content

Search

O Senhor Me Ama Do Jeito Que Sou

Collage de Afirmación 2018

September 29, 2017

Jean Carlos

Olá! para todos aqueles que irão ler um pouco de minha história de vida, fé e testemunho.

 

Meu chamo Jean Carlos, tenho 30 anos sou de São Paulo – Brasil, cresci em um lar simples e humilde, perdi meu pai quando eu estava na barriga de minha mãe, nunca vi minha mãe andar, após a morte de meu pai, minha mãe começou a desenvolver uma doença chamada “Hérnia de Disco”, também depressão e outros problemas psicológicos… fui criado por minha amada avó e minhas duas irmãs, cresci uma criança sozinha em um lar de muita dificuldade financeira… Aos onze anos de idade, me batizei em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com alguns amigos de infância, minhas irmãs tinham sido batizadas no passado, mas se afastaram.

 

Eu desde pequeno sabia que era diferente, mas não entendi o motivo, tive muitas dificuldades, pelo meu jeito de ser, fui motivo de brincadeiras de mal gosto na escola, tive muitos medos e traumas… Minha vida particular sempre foi de muitas provações, dentro do Evangelho eu pude ter esperança em dias melhores pra está vida e toda eternidade, até hoje acredito em muitos ensinamentos da Igreja, sempre fui grato pelo Evangelho, me ajudou a formar meu caráter e me trouxe amigos maravilhosos, minha fé em Cristo ia aumentando a medida em que eu ia aprendendo e crescendo nas Organização da Primária e dos Rapazes, lembro me dá alegria em que tive ao receber meu primeiro chamado que foi 1º conselheiro dos diáconos, meu bispo que eu amava tanto (mais tarde me concedeu o sacerdócio de Melquisedeque), era muito atencioso e me ajudava no Evangelho, aos meus dezoito anos de idade comecei a me preparar para a missão (fazia divisão com os missionários de tempo integral, fui missionário de ala e secretário da ala), foi um grande momento em minha vida, nesse idade eu já sabia de minha orientação sexual, estudava muito as escrituras e o manual “PREGAR MEU EVANGELHO” em minha última entrevista com meu bispo , antes de mandar meu chamado missionário, eu contei pra ele que era gay, sou grato por sua resposta “ Eu sei que você irá fazer um grande trabalho” , servi na missão Brasil – Fortaleza de 2007 a 2009 , por 2 anos e 2 dias, foram dias de maravilhosas experiências espirituais, mas também de muito preconceito dos missionários, presidente de missão e membros, pelo meu jeito de ser, sofri muito com isso, as vezes eu chorava sozinho, me sentia sozinha e até vontade de terminar minha missão antes do tempo, graças ajuda do Senhor sobrepujei e tive um testemunho do amor do Salvador Jesus Cristo.

 

Ao terminar minha missão e continuar minha vida, senti muita pressão da Igreja por encontrar uma moça e me casar, sabia que aquilo não era minha realidade de vida, meu período de auto aceitação foi muito complicado, “sair do armário” é muito complicado para um mórmon gay, com a ajuda de amigos e apoio da família, aos poucos fui me entendendo, e sabendo que o Senhor me ama do jeito que sou. Ainda tenho muito que aprender e me desenvolver.

 

Sinto falta da Igreja, e dos chamados que eu tinha, eu amava servir no Evangelho, levantar cedo e ir aos domingos na Igreja, sinto falta de dar bênçãos aos enfermos, e servir no templo aos meus antepassados, sinto falta dos almoços dos missionários em minha casa, sinto falta das aulas do Instituto das atividades e dos bailes, sinto falta dos meus amigos, deixar essas coisas de lado não foram fáceis para mim.

 

A vida continua, tenho muitos amigos da Igreja que me amam como sou, me formei e busco crescer profissional, sou grato por tudo que aprendi na igreja e pela oportunidade que tenho de aplicar os princípios cristãos em minha vida.

 

Eu tenho um testemunho do Evangelho, sei que o Senhor me Ama do jeito que sou e que Ele me fez assim, sei que tenho que encontrar maneiras de servir ao próximo, Sou grato pela oportunidade que tenho de servir na Afirmação, é uma oportunidade de continuar ajudando os filhos de nosso Pai Celestial, meu hino favorito é “Neste Mundo”, e como disse Néfi “E disse-lhe eu: Sei que ele ama seus filhos; não conheço, no entanto, o significado de todas as coisas.”

 

 

1 Comment

  1. Patrícia on September 30, 2017 at 4:14 PM

    Eu te amo meu irmão ❤

Leave a Comment





Scroll To Top