Igualdade e a oportunidade para discriminar

June 15, 2019

por Joel McDonald

Tenho acompanhado os esforços de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias para diminuir o ritmo das leis em todo o país, buscando garantir total igualdade para os cidadãos LGBT. Eles estão nisso há algum tempo. Talvez a primeira incursão pública neste espaço com uma mensagem de liberdade religiosa tenha sido em 2015. Em março daquele ano, a Igreja saiu em apoio à legislação para modificar as leis em Utah para abordar a discriminação e as liberdades religiosas. Em uma tentativa de equilibrar “interesses conflitantes”, o projeto de lei:

  • Acrescentou orientação sexual e identidade de gênero como bases proibidas para discriminação no emprego e moradia, assegurando também que tais proibições não se aplicam a igrejas ou organizações afiliadas à igreja ou indivíduos que agem em sua capacidade de líder da igreja.
  • Deixou claro que apenas proibia a discriminação para fins de habitação e emprego.
  • Forneceu explicitamente o direito de os empregadores determinarem se permitem que os funcionários transgêneros usem o banheiro, alinhando-os com sua identidade, desde que eles forneçam acomodações razoáveis, caso não escolham.
  • Fornece o direito de os funcionários expressarem suas crenças religiosas, desde que seja de uma maneira razoável, não disruptiva e sem assédio.

Tantas perguntas me vêm à mente quando penso em como esses “interesses competitivos” foram definidos e contrastados. Por exemplo, como alguém expressa sua convicção religiosa de que os homossexuais são condenados externamente sem que isso seja considerado irracional, perturbador e assédio? Isso não seria visto como um ambiente de trabalho hostil para fins de aplicação das leis trabalhistas federais? Para um empregador para permitir tais declarações e ter a declaração ir sem solução, deve ser feita uma queixa é um trecho da imaginação. Este é apenas um exemplo da falácia lógica de equilibrar a liberdade religiosa e os direitos humanos. Esses “interesses competitivos” são apenas imaginados por um lado. A maioria. Em Utah, isso significa a Igreja. Nacionalmente; no entanto, esse não é o caso, mas isso não está atrapalhando seus esforços. Na verdade, eles estão gastando muito tempo e esforço juntando-se e fortalecendo coalizões que compartilham as mesmas crenças nefastas em relação aos direitos civis das pessoas LGBT.

 

 

Dear Reader: Thank you for visiting Affirmation today. As we close the year 2021, please consider supporting our work to create and sustain communities of safety, love, and hope for LGBTQIA+ current and former Latter-day Saints and their families and friends by making a donation today. Your donation now will help host our international and regional conferences, support local activities, sustain our online communities, provide suicide prevention training, and ensure that Affirmation is able to effectively promote understanding, acceptance, and self-determination of individuals of diverse sexual orientations, gender identities and expressions. Please donate now.

Posted In:

Receive the Affirmation e-newsletter with content like this in your inbox!

Leave a Comment