Participação LGBT Mórmon na Conferência Geral

5 de outubro de 2014

Pelo Comitê Executivo de Afirmação

Aqueles na comunidade LGBTQ Mórmon que assistem ou assistem à Conferência Geral o fazem principalmente pelas mesmas razões que todo mundo faz: pelo desejo de se sentir mais perto de Deus e encontrar respostas para perguntas ou desafios em suas vidas. A única diferença pode ser a urgência dos desafios que enfrentamos e a intensidade com que devemos lutar com certas questões-chave de significado.

A Conferência Geral de outubro de 2014 tratou de uma série de temas e questões que são direta e dolorosamente relevantes para os mórmons LGBT, a saber, como encontramos felicidade na família, como serão nossas famílias nesta vida e na eternidade; e onde podemos buscar a verdade, como podemos discernir a verdade e se é certo lutarmos com o resto de nossa família da igreja com questões difíceis e desafiadoras. Muitos de nós vamos à Conferência Geral querendo saber se há um lugar para nós na igreja, e ansiando que os líderes da igreja falem sobre a dúvida, dor, confusão e medo que tantos de nós sentimos.

A mídia social se tornou um fórum vital para que os mórmons LGBT façam e respondam a esse tipo de pergunta urgente e compartilhem nossas experiências ao ouvir conferências. Nas redes sociais, os mórmons LGBT expressaram gratidão pelo ensino básico do Evangelho Restaurado de que Deus fala a cada um de nós individualmente e responde a todas e quaisquer perguntas que apresentamos com sinceridade de coração e pura intenção, não importa o quão desconfortáveis essas perguntas possam ser para nossos companheiros mórmons que não são LGBT.

Ficamos animados neste fim de semana passado com os ensinamentos nos encorajando a buscar nossa própria confirmação espiritual, avaliando os ensinamentos da igreja relacionados à nossa sexualidade e descobrindo qual é o melhor caminho a seguir para nós.

Agradecemos as afirmações de que é importante para os santos dos últimos dias confiar em si mesmos, agir com base em convicções profundas e não nos deixar influenciar pela opinião de outras pessoas ou pelo escárnio de pessoas que discordam de nós.

Somos gratos por afirmações ainda mais fortes de que a essência do evangelho é o amor, e que Deus está mais preocupado em como tratamos uns aos outros do que em fazermos tudo certo.

Agradecemos os lembretes de que é normal na condição humana lutar contra a dúvida, sentir dor e separação, lutar contra a mortalidade e experimentar rejeição. Também somos gratos porque o Evangelho, entretanto, oferece esperança de paz, ajuda para fazer o que é certo e orientação que vem diretamente de nossos Pais Celestiais. Somos gratos pelas afirmações de que redenção, perdão, vida eterna e família são nossa herança como filhos de Deus e seguidores de Cristo. Somos gratos pelos lembretes de que o propósito desta vida é aprender a andar pela fé, o que significa nem sempre ter respostas claras para algumas das perguntas mais difíceis com as quais temos que lutar.

Pres. A mensagem de Dieter F. Uchtdorf sobre a importância de olhar para dentro em vez de projetar para fora foi recebida com gratidão. Ficamos comovidos com o apelo urgente à ação em favor dos pobres do Élder Jeffery Holland e do Bispo Dean M. Davies. Somos gratos pela declaração explícita do Élder Dallin H. Oaks de que “devemos ser pessoas de boa vontade para com todos, rejeitando a perseguição (…) com base em… diferenças de orientação sexual” e por seu apelo ao envolvimento civil e amoroso em meio a divergências.

Apesar das lutas e rejeição que muitos de nós temos experimentado em nossas alas e estacas, muitos de nós temos um testemunho do Evangelho e queremos participar da obra de edificação do Reino de Deus dentro e fora da Igreja. Muitos em Afirmação expressaram gratidão pelos lembretes de voltar aos princípios básicos do evangelho, como oração, estudo das escrituras e serviço. Muitos de nós sentimos o Espírito afirmando nossa confiança de que Deus está no comando de nossas vidas e da Igreja e do mundo, e podemos confiar em Deus para levar a Grande Obra desta existência mortal a uma conclusão gloriosa e feliz.

Como o Élder Chi Hong Wong, desejamos trabalhar com outros membros da Igreja SUD para encontrar maneiras criativas de trazer redenção e cura na Igreja para aqueles que estão passando pela exclusão. Ansiamos por integridade, plenitude e inclusão no corpo de Cristo. Oramos para que nossas irmãs e irmãos na Igreja se juntem a nós no trabalho em direção a esse objetivo final.

Atenciosamente,

Randall Thacker

John Gustav-Wrathall

Todd Richardson

Caro leitor: Obrigado por visitar a Afirmação hoje. Ao encerrarmos o ano de 2021, considere apoiar nosso trabalho para criar e manter comunidades de segurança, amor e esperança para LGBTQIA + atuais e ex-santos dos últimos dias e suas famílias e amigos por fazendo uma doação hoje. Sua doação agora ajudará a hospedar nossas conferências internacionais e regionais, apoiar atividades locais, sustentar nossas comunidades online, fornecer treinamento de prevenção de suicídio e garantir que a Afirmação seja capaz de promover efetivamente a compreensão, aceitação e autodeterminação de indivíduos de diversas orientações sexuais, identidades e expressões de gênero. Por favor doe agora.

Postado em:

Receba o boletim eletrônico da Afirmação com conteúdo como este em sua caixa de entrada!

1 comentário

  1. Lynn Sorenson em 06/10/2014 às 11:45 PM

    Obrigado por compartilhar seus insights atenciosos.

Deixe um Comentário