Ir para o conteúdo

Procurar

Minha vida à deriva

Pequeno veleiro na água

12 de setembro de 2019

Pequeno veleiro na água

por luiz correa

Quantas vezes em nossas vidas nos sentimos perdidos, como se estivéssemos no meio do nada, sem saber para que direção devemos ir? Quantas vezes nos sentimos como se estivéssemos sozinhos em um barco no meio do oceano, tentando pilotar em linha reta com nossa vida religiosa em nosso porto e nossa orientação sexual ou identidade de gênero em nosso estibordo? Quantas vezes quisemos ir para um lado ou para o outro, ou talvez os dois, fosse possível fazê-lo sem partir o barco e certamente afundar? Sim, e ao tentar tomar essas decisões, nem mesmo uma bússola poderia me dizer que direção seguir.

Onde está escrito nas escrituras que não posso seguir minha religião enquanto vivo uma vida plena como homossexual? Navegando nessas águas, sempre senti que precisava decidir de que lado dessas realidades navegar, ouvindo os líderes da igreja me dizerem que devo seguir um caminho ou outro. Minha espiritualidade sofreu, mas sempre tentei ser uma pessoa espiritual.

Tenho sentido a mão do Senhor me guiando, me dizendo que não devo me perder, que devo ser quem sou por dentro e por fora. Sua mão me guiando para que lado devo navegar. Mas sou eu no barco no meio do oceano, e cabe a mim pilotar no horizonte, seja qual for a direção. Meu destino é só meu.

Não importa para onde eu dirija, sei que haverá mar agitado e que outros irão criticar minha direção. Haverá maremotos e tsunamis que virão agressivamente de mim, trazendo críticas de violência dizendo que o modo como estou vivendo não é certo e não vem de Deus. Mas eu sei que agora estou totalmente sozinho. Mesmo em meio a problemas, tenho Deus para me dirigir e proteger.

Com a orientação de Deus, posso ter confiança de que posso navegar para qualquer lugar sem me perder ou me arrepender da grosseira que escolhi. A certeza de que sou um filho do Pai me dá confiança nas escolhas que faço e na direção em que navego . Sei que Ele me acolhe e sabe como foi difícil ficar à deriva em alto mar durante anos, sem saber para onde ir e esperando que Alguém decidisse por mim.

2 comentários

  1. Michael H em 12/09/2019 às 10:48 AM

    Isso é realmente poderoso. Sim, é só nossa decisão e, sim, Deus nos apoia ao tomar essa decisão. E devemos apoiar um ao outro. Mas quer os outros nos apoiem ou não, quer os outros zombem de nós ou não, Deus está ao nosso lado quando assumimos a responsabilidade pelo nosso caminho. Obrigado por dizer isso de forma tão clara, sucinta e visual.

  2. Billie em 15/09/2019 às 10:24 PM

    Eu sou uma mulher transgênero e ao ler seu artigo, meus olhos se abriram para mim, que Deus está comigo nesta bela jornada, obrigado por compartilhar

Deixe um Comentário





Role para cima